Ícone (1)
Turismo nos Continentes: África

No post de hoje vamos falar um pouco sobre o continente africano e contar algumas curiosidades. Confira mais sobre a África:

- História: Infelizmente a maioria das histórias que conhecemos sobre a África foram contadas e escritas pelos europeus, mas hoje com a possibilidade maior de acesso podemos saber e redescobrir vários aspectos sobre um dos continentes mais antigos do planeta Terra. Charles Darwin (1809 – 1822) foi o primeiro cientista a sugerir que na África surgiram os primeiros humanos. As provas do desenvolvimento do homem no continente são inconclusas, mas nas últimas décadas as descobertas de novos fósseis, juntamente com o avanço da ciência, têm comprovado a hipótese. A história do continente africano também está diretamente ligada à História do Brasil. No século XVI, Portugal foi o primeiro país a adotar o comércio de escravos e logo outras nações o seguiram. De acordo com John K. Thornton, os europeus geralmente compravam escravos de guerra. Em outros casos, pessoas eram sequestradas e transformadas em escravas. Mas não devemos relacionar a história da África e sua cultura com a escravidão, mas sim compreender que a cultura e a história do continente vai além disso, acreditamos que essas histórias e origens também devem ser ensinadas nas escolas para mostrar que existem vários pontos de vista da mesma história. 

- Cultura: As manifestações culturais africanas sofreram uma intensa destruição pelos regimes coloniais, o que levou as nações africanas modernas ao embate com o nacionalismo árabe e ao imperialismo europeu. Devido aos fluxos migratórios que ocorrem na África, muito da cultura se preservou e se difundiu, o que permitiu a preservação e a combinação de vários aspectos culturais entre os povos do continente. Geralmente, os produtos artísticos africanos representam os antepassados fundadores e apresentam figuras geométricas, antropomórfica, zoomórficas ou antropo-zoomórficas que ensinam a humanidade a produzir e se reproduzir, como as várias máscaras que vimos muitas vezes nos livros de história e em museus, tais máscaras são utilizadas pelos povos africanos em rituais e comemorações. Podemos citar, também, as danças tradicionais africanas, que possuem ritmos envolventes e movimentos únicos, como por exemplo a capoeira, que se classifica como uma dança-luta. Destacamos por último, a culinária local, que é rica em aromas e temperos, alguns alimentos comuns no continente africano são: o leite de coco, o inhame, o feijão, o óleo de palmeira, entre vários outros.  

- Natureza: Atualmente, o continente africano ocupa um quinto da Terra, com mais de 50 países e quase 1 bilhão de habitantes, por conta de sua vasta área, o continente africano é o único a localizar-se em todos os hemisférios terrestres. A diversidade climática do continente é influenciada pelas diferenças de latitude, da maritimidade e da continentalidade, assim os climas no continente variam entre mediterrâneo, semi árido, desértico, tropical (em sua maioria), equatorial e frio de montanha (em pontos específicos). De acordo com o clima da região, sua vegetação também irá variar, as mais presentes no continente são as faixas desérticas os Estepes, nas áreas semi áridas, e as Savanas, que se assemelham um pouco à vegetação de Cerrado encontrada aqui no Brasil. A floresta equatorial, responsável pelas maiores umidades do continente, encontra-se nas zonas de baixas latitudes e mantém-se cercada por uma floresta tropical úmida, enquanto nos extremos norte e sul habita a vegetação mediterrânea. 

- Arquitetura: A Arquitetura Africana tem uma origem que quase se perde no tempo. Há 35.000 anos, algumas etnias desse continente já estavam desenvolvendo estudos na área da matemática, da geometria e da engenharia. A arquitetura africana acompanha assim sua diversidade cultural, o tipo mais conhecido é o egípcio, onde a maioria das construções era direcionadas à religião, aos faraós ou ao estado. Na época pré-colonial, a arquitetura africana era vernacular. Isso significa que os povos utilizavam materiais pertencentes à sua própria região, construindo em equilíbrio com o meio. Além dos projetos antigos, também existem muitas boas propostas de arquitetura moderna africana.

- Religião: Apesar da colonização, a cultura africana resistiu. Cerca de 20% de toda população se declara adepta de alguma religião tradicional, um exemplo que podemos citar é a dos Iorubá, grupo étnico que ocupa parte da Nigéria, mesmo grupo que originou o candomblé no Brasil, com sua adoração aos orixás.

- Locais mais visitados: África do Sul, Moçambique, Zimbabwe, Marrocos e Egito. 


E ai, o que achou sobre essas curiosidades? Comenta aí!

Clique aqui pra saber mais.


Escrito por: Muriel Bernardo